• Odonto Malini
  • Expojipa2 019
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Viva Bela Cosméticos
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Auto Escola Norte
  • Chácara da Sefin
  • Pecuaristas de Porto Velho a Vilhena sofrem com a praga 'cigarrinha', diz Embrapa

    Agronegócios
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 04/09/2017 ÀS 16:33:33

    Pecuaristas de Porto Velho a Vilhena sofrem com a praga 'cigarrinha', diz Embrapa

    ecuaristas de Rondônia têm problemas para combater a praga 'cigarrinha-das-pastagens' desde quando a pecuária foi instalada no estado na década de 1970. De acordo com o pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária em Rondônia (Embrapa-RO) César Teixeira, a praga ataca as pastagens na época das chuvas sugando a seiva, injetando toxina e deixando o capim seco.

    De acordo com o pesquisador, esse tipo de praga não é um problema que ocorre somente no estado. "O problema da cirgarrinha não é um problema só de Rondônia, e sim da pecuária bovina brasileira, mas desde o princípio da pecuária rondoniense há problemas com cigarrinha", explica o pesquisador.

    Conforme o pesquisador, a praga não come o capim, mas sim, suga a seiva, e acaba injetando uma toxina que impede que o boi consuma a pastagem. "A cigarrinha, como vários insetos, se alimenta de um tipo de planta, nesse caso, as pastagens. Onde tem pastagem tem cigarrinha, então ela compete com o boi. Quando ela ataca, ela não come, ela suga a seiva injetando uma toxina, tornando a pastagem seca e inviável ao consumo", explicou Teixeira.

    O pesquisador informou que é importante que o pecuarista realize diversas ações de manejo para impedir a proliferação da cigarrinha-de-pastagem na propriedade. "Ela causa danos na estação das chuvas, uma chuva bem distribuída permite que cresça o capim, e crescendo o capim tem alimento para elas. É importante fazer amostragem na propriedade todas as semanas, pois você consegue detectar com mais rapidez a praga", conta o pesquisador.

    Cigarrinhas invadem terras e atacam o pasto em áreas de pastagens de todo o estado de Rondônia (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)Cigarrinhas invadem terras e atacam o pasto em áreas de pastagens de todo o estado de Rondônia (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

    Cigarrinhas invadem terras e atacam o pasto em áreas de pastagens de todo o estado de Rondônia (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

     

    Fonte - G1/]RO

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08