• Mercadão dos Óculos
  • Governo de Rondonia
  • CASA DE ALTO PADRÃO A VENDA EM JI-PARANÁ
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Morena Bonita Salão de Beleza
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Grelhados Amburgueria
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Viva Bela Cosméticos
  • Moisés de Oliveira Ex-diretor financeiro da ALE-RO é preso após anos foragido

    Ex-diretor financeiro da ALE-RO é preso após anos foragido

    Agronegócios
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 10/08/2020 ÀS 12:34:12

    Moisés de Oliveira Ex-diretor financeiro da ALE-RO é preso após anos foragido

    O ex-diretor financeiro da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO) foi preso pela Polícia Federal (PF) neste domingo (9). Moisés José Ribeiro de Oliveira estava foragido desde 2011.

    Segundo a PF, o ex-diretor financeiro da ALE foi localizado em Brasília (DF), após investigações do setor de Capturas da DIREX/PF e apoio do Ministério Público de Rondônia (MP-RO).

    O acusado estava foragido da justiça e tinha contra si seis mandados de prisão em aberto, informou a PF. Todas a condenações foram da Justiça Estadual de Rondônia. A pena de Moisés chega a 26 anos de prisão.

    De acordo com a PF, o acusado foi um do investigados na Operação Dominó, de 2006. À época, a ação buscou desarticular organização criminosa responsável por desviar recursos e 'fraudar procedimentos licitatórios de órgãos públicos estaduais, dentre eles a Assembleia Legislativa'.

    Após ser preso em Brasília neste domingo, Moisés José Ribeiro foi levado à superintendência da PF no Distrito Federal. O G1 tenta localizar a defesa do acusado.

    Mandados de prisão em aberto

    O site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) indica vários mandados de prisão em aberto contra Moisés José, expedidos pela 3ª vara Criminal de Porto Velho. Um deles tem uma condenação de 7 anos de prisão por corrupção.

    Mandados de prisão em aberto — Foto: CNJ/Reprodução

    Mandados de prisão em aberto — Foto: CNJ/Reprodução

    Em maio deste ano, a 2ª Vara Criminal revogou parte da prisão de José Moisés, depois que o Supremo Tribunal Federal (SFT) mudou o seu entendimento sobre a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, ou seja, sem trânsito em julgado.

     

    Fonte - G1

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08