• Chácara da Sefin
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Expojipa2 019
  • Odonto Malini
  • Viva Bela Cosméticos
  • Auto Escola Norte
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Empresa de Ji-Paraná exporta madeira industrializada para mais de 40 países

      Compensados navais, compensados flexíveis, compensados decorativos com lâminas tropicais e exóticas, sarrafeados de madeira duras, assoalhos, decks, madeira sólida...

    Agronegócios
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 27/05/2016 ÀS 17:11:17

    Empresa de Ji-Paraná exporta madeira industrializada para mais de 40 países

     



    Compensados navais, compensados flexíveis, compensados decorativos com lâminas tropicais e exóticas, sarrafeados de madeira duras, assoalhos, decks, madeira sólida para construção civil, naval, fabricação de móveis e objetos é a linha de produção de um dos maiores parques industriais madeireiros da região Norte do Brasil, instalada em Ji-Paraná há 40 anos, a Nova Lammy tem exportado seus produtos para mais de 40 países.


    A empresária e diretora da companhia, Valéria Totti, expôs seus produtos de alto padrão na maior feira de agronegócios da região Norte, a 5ª Rondônia Rural Show, e frisou a importância da logística local para escoar os produtos.


    “O empresário exportador precisa englobar o custo da distribuição do seu produto no custo final para seu cliente e quando pensamos em atender os mercados europeu, americano e oriente médio, por exemplo, devemos embutir esses valores. Rondônia é um Estado promissor com grande produção agrícola e dispõe das tecnologias industriais necessárias para escoar os produtos como é o caso do Porto Público de Porto Velho, com toda a estrutura necessária, inclusive com recintos alfandegados para todo o desenrolar aduaneiro. A carga sai pronta daqui até o destino final”, ressaltou Valéria.


    O diretor de fiscalização e operação da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (Soph), Edinaldo Gonçalves, frisou também o tempo como o principal diferencial. “O empresário precisa entender que a logística para despachar o produto dele deve ser invertida, no mínimo a companhia estará reduzindo o custo de uma viagem de três mil quilômetros, os riscos das rodovias, fora o ‘transit time’ que uma carga fica aguardando a disponibilidade no navio no porto do Sul ou Sudeste. Estamos em Rondônia para atender o gargalo logístico com excelência”, reforçou Caico.


     

    Fonte - Assessoria

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08