Portaljipa
  •  
  •  
  •  

30 anos do martírio do Pe. Ezequiel Ramin, assassinado em 1985 Rondolândia - MT

“Amem-se uns aos outros, assim como eu amei vocês. Não existe amor maior do que dar a vida pelos amigos” (Jo 15,12-13).      Todos os critãos s&at...

Agronegócios

POR Paulo Portaljipa EM 27/07/2015 ÀS 03:38:42

30 anos do martírio do Pe. Ezequiel Ramin, assassinado em 1985 Rondolândia - MT

“Amem-se uns aos outros, assim como eu amei vocês. Não existe amor maior do que dar a vida pelos amigos” (Jo 15,12-13).  






   Todos os critãos são chamados á santidade e a prática da caridade, amando principalmente os pobres e abandonados. Jesus nos deixou um grande exemplo de amor dando a vida por nós. Pe. Ezequiel Ramin, assassinado em missão no dia 24 de julho de 1985 em Rondolândia - MT, seguindo mais de perto o exemplo de Cristo, deu testemunho de compromisso pelo Reino e de amor aos mais pobres, indígenas e pequenos trabalhadores rurais sem-terra até o ponto do derramamento de sangue.




   Os Missionários Combonianos são uma congregação religiosa da Igreja Católica que, inspirada pela vida de São Daniel Comboni,dedica-se à Missão Além Fronteiras na África, América, Europa e Ásia, anunciado o Evangelho e promovendo a vida e a justiça, tendo como referência os mais pobres e necessitados. Padre Ezequiel nasceu na Itália, em 1953. Ainda jovem, decidiu dedicar sua vida aos mais pobres e necessitados como missionário além fronteiras. Aos 30 anos, foi enviado em missão ao Brasil, mais especificamente, à Cacoal, RO, cujo estado ainda estava em processo de colonização. Quando chegou, encontrou uma Igreja que caminhava junto ao povo, comprometida com os pobres e atenta às questões sociais, tal como orientou o Vaticano II. Não demorou muito para perceber os conflitos de terra que havia na região, encontrou se num contexto de gritantes desigualdades pela falta de reforma agrária e de uso da violência pelos poderosos que grilavam terras para ampliar seus latifúndios. Por amor aos mais pobres, colocou-se ao lado dos indígenas e pequenos trabalhadores rurais na luta pelo direito à terra, vivendo de modo muito concreto a opção pelos pobres e a fidelidade até o fim. Isto acabou lhe trazendo o martírio. Pe. Ezequiel foi brutalmente assassinado quando voltava de uma missão de paz, na qual havia visitado posseiros na Fazenda Catuva para pedir lhes que se retirassem, pois corriam perigo. Foi pego de surpresa por jagunços a mando de fazendeiros. Assim como a vida de tantos outros mártires, a vida de Pe. Ezequiel se tornou semente de  povos cristãos, de justiça e liberdade. Hoje há várias obras e atividades, tanto no campo social, quanto da evangelização, que nasceram e se inspiram na sua vida. Ele nos deixa o legado, ainda atual e urgente, de que, como Igreja, amemos aos pobres e nos comprometamos na defesa do direito à terra, ao trabalho e à moradia, tal como ressalta o Papa Francisco.





Assista o documentário pelo Youtube: EZEQUIEL RAMIN - O Mártir da Opção pelos Pobres


 

Fonte - Assessoria

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08
  •  
  •  
  • Portaljipa